domingo, setembro 28, 2008

Engoli em seco

O meu neto fica nas ATL (actividades de tempos livres), depois das aulas. Às seis e meia, vou buscá-lo. Chega-me sempre esbaforido, transpirado por todos os poros, irradiando alegria, resultado de uma hora de um jogo de futebol, no qual, segundo ele, ganha sempre.
Num dia da semana passada, ao sair da escola, pedi-lhe para ir comigo à pastelaria, mesmo em frente, já que me apetecia beber um café. Ipsis verbis, respondeu-me assim:
- Avó, se estivesses tão cansada como eu estou não me fazias tal pedido. Bebe em casa que para isso é que tens lá uma máquina...

E esta?

Engoli em seco, não fui à pastelaria e não fiz café quando cheguei a casa.

4 Comentários:

Blogger Madalena disse...

Dos poetas deve esperar-se sempre uma atitude poeticamente correcta... No meu ponto de vista, a maneira como ele abordou o assunto, foi de gente muito bm pensante. Mil beijinhos. parabéns. Eu já te disse que também quero ser uma avó como tu, não disse? E ter um neto como os teus? Então digo. beijinhosssssssss

domingo, setembro 28, 2008 7:20:00 da tarde  
Blogger Carlota disse...

Que sentencioso!
:)
Beijinhos.

segunda-feira, setembro 29, 2008 8:30:00 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

Ora bem, é por isso que somos avós!!!! eheheh
beijinho
beirense

terça-feira, setembro 30, 2008 11:04:00 da manhã  
Blogger António disse...

Olá, Laura!

Venho convidar-te a estares comigo na noite de 18 de Outubro de 2008, sábado, pelas 21:30, no salão da Junta de Freguesia de Vermoim, onde decorrerá o lançamento do livro de que sou autor:

PELOS TRILHOS DO BETÃO e outros contos.

Poderás ver como te dirigires ao local acima mencionado consultando o meu blog http://eusoulouco2.blogs.sapo.pt/

Obrigado!

Um beijo

António Castilho Dias

segunda-feira, outubro 06, 2008 8:59:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home