segunda-feira, julho 21, 2008

Histórias Inventadas? [22]

Era o sineiro lá da igreja da terra.
Cumpria a sua tarefa com grande rigor. Conferia-lhe importância e prazer anunciar, com o tocar dos sinos, todos os acontecimentos da aldeia, tristes e alegres ou nem uma coisa nem outra.
Era analfabeto.
Um dia, ordens superiores determinaram que ninguém, sem o primeiro grau do ensino primário, poderia trabalhar na paróquia.
E o sineiro, com grande desgosto, deixou de o ser.
Sem meios de subsistência, tinha de arranjar um modo de vida.
Reparou que, aos Domingos, estando o comércio fechado – na verdade era uma única loja que vendia de tudo e ainda era barbearia e local de reunião da população – não havia onde adquirir nem um jornal, nem uns cigarritos.
No caminho para a igreja, onde todos os paroquianos passavam, montou um quiosque. Ao princípio pouca coisa; com o passar do tempo chegaram as lâminas de barbear, os lápis, os cadernos, as sebentas, uns livritos, linhas de coser, agulhas, alfinetes e tudo o mais que as pessoas pedissem. O negócio florescia e o dinheiro ia sendo guardado no colchão.
Quando a quantia já somava um valor razoável, embrulhou-a num jornal e rumou à vila mais próxima para a depositar num Banco. O empregado que o atendeu, perante a importância em questão, chamou o gerente. Gente com tanto dinheiro era sempre atendida pelo gerente. Todo mesureiro, prestou-lhe todos os esclarecimentos e preencheu toda a papelada. No final, pediu-lhe que a assinasse.
- Sou analfabeto, não sei ler nem escrever...
- Analfabeto!? Imagine o que seria, se soubesse ler e escrever!
- Sineiro, senhor...

6 Comentários:

Blogger Luisa Hingá disse...

- Aqui http://groups.msn.com/Beira/general.msnw?action=get_message&mview=0&ID_Message=59359&LastModified=4675683285880492501 coloquei um e-mail que recebi por causa da foto do Beira Works. Vai ver.

- Quando for grande, meço 1,52 quero escrever tão bem como tu. Que bom conhecer-te.
Beijos

terça-feira, julho 29, 2008 12:09:00 da manhã  
Blogger Laura Lara disse...

Obrigada, Luh.
Beijos beirenses

quarta-feira, julho 30, 2008 7:34:00 da tarde  
Blogger Madalena disse...

Liiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiindíssimo! Nem sei o que dizer! Tocou-me. Tocaram sinos cá dentro. Mil beijinhos

quinta-feira, julho 31, 2008 9:00:00 da manhã  
Blogger CMP disse...

Encontrei-o "por acaso" e adorei. Histórias de vida sem palavras possíveis...

sexta-feira, agosto 01, 2008 11:55:00 da tarde  
Blogger Periférico disse...

Uma verdadeira lição de empreendorismo!;-)

Beijos

segunda-feira, agosto 04, 2008 11:00:00 da manhã  
Blogger ecila disse...

Lindo :-)

sexta-feira, janeiro 23, 2009 9:17:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home