sexta-feira, março 14, 2008

Porquê, mas porquê?!!

A Carlota lançou mais um desafio: Porque é que tens um blog?

É óbvio que aceito o repto. Porque a Carlota escreve muito bem. Porque a Carlota tem ideias muito originais. Porque a Carlota tem um Migas que me delicia com aquela boca toda lambuzada de chocolate. Porque a Carlota pertence ao inefável clã de Bruxelas. Porque a Carlota já pertence à minha família “electrónica”.

Três dias depois do meu primeiro texto espalhado pela blogosfera, escrevia assim:

Que atracção é esta?
Dei comigo a pensar: qual a razão por que não aproveitamos o tempo que gastamos em frente do monitor a telefonar aos amigos para combinar um encontro ou apenas para conversar um bocado? Garanto que tenho amigos que não vejo há meses e com quem raramente falo. Bem sei que se precisar deles, eles estão sempre presentes, mas o hábito do convívio perdeu-se. Já provei o doce sabor da amizade e a disponibilidade e entrega totais de amigos meus em alturas difíceis da minha vida. Mas no ramerrão da vida, a desculpa de que não temos tempo, de que a engrenagem louca nos absorve, de que nem tempo temos para descansar, justifica todas as ausências e afastamentos. E não falo só dos amigos. Com a família passa-se o mesmo. Exceptuando o círculo mais próximo, receio um dia cruzar-me com um qualquer primo e já não o reconhecer, por o cabelo ter embranquecido e as rugas terem alterado o rosto... Há muitos, muitos anos, na agradável varanda da nossa casa em belo estilo colonial, lá pelas Áfricas, era raro o dia em que não apareciam amigos dos meus pais para beber chá ou apenas conversar. Mas deixando-me de saudosismos, que atracção faz com que eu escreva para sabe Deus quem? E que atracção faz com que leia o que não sei quem escreveu? Sinto como se tivesse um grupo de amigos sem rosto. E, curiosamente, gosto, mas não percebo porque é que gosto Faz-me lembrar uma história que se passou comigo. Uma das minhas filhas, num passeio à Suíça, encontrou, num antiquário, um daqueles fascinantes álbuns antigos de fotografias. Como sabia que eu gostaria de ter um, resolveu comprá-lo para me oferecer. Claro que adorei, mas fez-me impressão verificar que vinha cheio de fotografias de pessoas que não conhecia. Resolvi então criar uma história, depois de cuidada análise das personagens misteriosas, com avós, pais, filhos, netos e passei a designá-los como a minha família da Suíça. Talvez agora o mesmo se vá passar com a minha nova família electrónica. Mas que misteriosa atracção é esta?”

Quase três anos depois, continuo a escrever para quem?
Para os meus netos. Espero que, um dia, eles venham a gostar de tantas histórias que encheram e enchem a minha vida.
Para os velhos amigos. Que nunca se esquecem de vir dar uma espreitadela.
Para velhos amigos, que tinha perdido e que reencontrei aqui.
Para os novos amigos. Aqueles que eu não conheço pessoalmente (exceptuando meia dúzia que já encontrei), mas que fazem o favor de me visitar, de me ler e de me comentar.

E as pessoas que escolho para responderem, se assim lhes aprouver, são:

- a Madalena, que tem um blogue fabuloso;
- a Ti, que tem que retomar os seus textos deliciosos;
- a Luísa Hingá, que é minha conterrânea e faz bonitos voos sobre Moçambique;
- o Periférico, que responderá, ainda que seja numa segunda-feira;
- a Kalinka, que vai gostar deste exercício:
- a MCM, que talvez arranje um tempinho livre;
- o Torquato, que eu sei que não responde, mas que não quero deixar de referir, já que é meu ofício diário ler o seu “Ofício Diário”.

8 Comentários:

Blogger casa.da.ponte disse...

Lembro-me perfeitamente do texto aqui reposto e mais uma vez achei uma "bolícia"!(termo usado pelo Francisco para designar uma coisa assim muito boa e doce).
Como não estou na lista (pudera também não tenho blog e continuo a ser uma intrusa)só quero dizer que sou uma das que gosta também de aqui vir e sai sempre mais enriquecida.
Beijinhos Laurinha.
M.Dores

sexta-feira, março 14, 2008 6:32:00 da tarde  
Blogger Torquato da Luz disse...

Respondo, sim, querida Laura. E respondo aqui, porque lá no "Ofício Diário" teria de ser em forma de poema...
Tenho o blog há mais de três anos porque nele descobri como dizer coisas que me satisfazem pessoalmente e considero que vale a pena dizer. Só isso.
Um beijinho e a admiração grata deste "cliente" diário da Senda.

sexta-feira, março 14, 2008 8:28:00 da tarde  
Blogger Laura Lara disse...

M.Dores
Para quando um blogue teu?
Agradeço as palavras amigas.
Beijinhos

domingo, março 16, 2008 6:56:00 da tarde  
Blogger Laura Lara disse...

Torquato
Que boa surpresa!
Muito obrigada e beijinhos

domingo, março 16, 2008 6:56:00 da tarde  
Blogger Kalinka disse...

Olá Amiga Laura
Muito obrigado pelo «desafio», assim que puder eu prometo responder. Por vezes, demoro um tempinho, mas nada fica sem resposta, ainda ontem fiz um post sobre um desafio que me foi feito em Fevereiro...mas, fiz.

Hoje, dia 20 a minha prioridade é fazer um post sobre o 3º aniversário do «kalinka».
Não agora, mas...
mais logo convido-te para uma pequena festinha, onde vou reunir os «amigos» que fiz ao longo destes 3 anos de partilha.

Beijinhos.

quinta-feira, março 20, 2008 1:23:00 da manhã  
Blogger Madalena disse...

Lembro-me muito bem desse teu texto. Disseste com muita coragem (achei na altura e ainda acho) o que todos sentem mas não t~em coragem de o dizer. Não vá alguém pensar que não estamos completamente bem. Mas estamos e os anos de sobrevivência na blogosfera provam-no. Respondo com muito muito gosto ao teu desafio. É uma honra teres feito este convite. Mil beijinhos, Laurinha!

sábado, março 22, 2008 11:14:00 da tarde  
Blogger Madalena disse...

Já lá está a explicação.... Beijinhos, Laura!

segunda-feira, março 24, 2008 2:30:00 da tarde  
Blogger Carlota disse...

Ganhei uma tia electrónica?... Se calhar é uma outra parente, mas que é uma excelente companhia, disso ninguém duvida!
Obrigada por ter respondido ao desafio, Laura.
:)

segunda-feira, março 31, 2008 1:02:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home