terça-feira, dezembro 04, 2007

Ler e Chover

Sozinha em casa, acomodei-me na chaise-longue, peguei no livro e comecei a longa leitura, já que o pesado livro tem mais de quinhentas páginas.
Chovia.
Olhei para a janela e fiquei a observar os longos cordões de água que, em caminhos desencontrados, escorriam ao longo do vidro. Uns mais depressa, outros mais devagar.
Voltei à leitura. As letras moveram-se e formaram palavras diversas. Nomes de pessoas. De amigos. De pessoas que encheram a minha vida. De pessoas que passaram pela minha vida. As letras tomavam tonalidades e tamanhos diversos. Em fila, começaram a percorrer uma estreita estrada que parecia feita de marfim, da cor do papel das páginas do livro. Era comprida, ao fundo tinha uma curva. Embora se afastassem, o seu tamanho era sempre o mesmo. Venciam a perspectiva. Ao dobrarem a curva, desapareciam subitamente. Sem um adeus.
Voltei a olhar para a janela. Dentro dos cordões de chuva, que escorriam ao longo do vidro, estavam todos os nomes que tinham desaparecido na curva da estrada marfinosa. Acompanhei o movimento descendente e, de repente, todos os cordões se uniram num só.

6 Comentários:

Blogger Periférico disse...

Um livro de memórias?

Beijos

quinta-feira, dezembro 06, 2007 9:38:00 da manhã  
Blogger espumante disse...

Tenho a certeza que esse cordão final é muito poderoso
Beijinho
Texto bonito !

quinta-feira, dezembro 06, 2007 11:50:00 da tarde  
Blogger Huckleberry Friend disse...

Será a nossa força, a nossa solidez, a do cordão formado por todos esses cordões de memórias, amigos e momentos?

sexta-feira, dezembro 07, 2007 2:24:00 da tarde  
Blogger Laura Lara disse...

Beijinhos aos três.
Bom fim-de-semana

sexta-feira, dezembro 07, 2007 2:33:00 da tarde  
Blogger Skyman disse...

Cordões de memórias que tal como a chuva, chegam e partem num ciclo permanente.
Bom fim-de-semana.
bjs

sexta-feira, dezembro 07, 2007 3:06:00 da tarde  
Blogger luis manuel disse...

Letras com vida. Tons e tamanhos diferentes. Unidos ao longo de uma vida com muitas páginas. Não, não será pesada, pela alegria que isso criou.
Um viver muito saudável

Um abraço

sexta-feira, dezembro 07, 2007 8:14:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home