quarta-feira, novembro 07, 2007

A um Amigo

Era em Dezembro que sempre nos encontrávamos.
Num almoço.

Primeiro foi colega.
Depois foi amigo.
Depois foi chefe.
Continuou amigo.
Depois saiu.
Continuou amigo.

Agora dorme um sono doloroso.
Continua amigo.

Já não vai haver almoço?
Continua amigo.

Há milagres?
Ainda acredito.

Amigo sempre.

9 Comentários:

Blogger Madalena disse...

Dói, Laurinha!!! Dói muito! beijinhos

quarta-feira, novembro 07, 2007 11:16:00 da tarde  
Blogger Pitucha disse...

Um beijo, mãe.

quinta-feira, novembro 08, 2007 7:41:00 da manhã  
Blogger Skyman disse...

Sentimento bonito, este da amizade.
Talvez às vezes doloroso, mas sempre bonito.
bjs

quinta-feira, novembro 08, 2007 1:39:00 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Um beijinho, Laura.

Alda

sexta-feira, novembro 09, 2007 12:50:00 da tarde  
Blogger 125_azul disse...

Um daqueles abraços apertadinhos, com festinhas nas costas e silêncio sentido.

segunda-feira, novembro 12, 2007 8:48:00 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

Vale muito a amizade! E milagres?
acho que sim que há ...
beijinho
beirense

segunda-feira, novembro 12, 2007 2:14:00 da tarde  
Blogger Luisa Hingá disse...

Um abracinho sentido, neste dia que fazia anos a minha querida Mãe.
Entendo-te tão bem!
Beijinhos

segunda-feira, novembro 12, 2007 9:16:00 da tarde  
Blogger luis manuel disse...

Há gestos, sinais, sentimentos que são passadeiras que podemos estender aos milagres.
Esperas (mais) um ...

Um grande abraço

terça-feira, novembro 13, 2007 12:16:00 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

Um beijo amigo e muito solidário.
Nestas alturas lembro ( e acho que é Torga )
«das mãos unidas, talvez o fogo nasça...»

E para sempre esse «com» a envolver a vida. A vida toda

Teresa Frazão

segunda-feira, novembro 19, 2007 11:54:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home