sábado, abril 14, 2007

Ainda Merícia de Lemos

Há tempos deixei aqui este texto sobre Merícia de Lemos.

A minha amiga Beirense Anónima descobriu este poema, transcrito por
Alda Martins Ferreira. Com sua autorização, aqui fica.

Muito obrigada às duas.

Poema Africano

Em Moçambique, na Beira
para os lados da ponta Gêa
a varanda duma casa, uma rua de areia
jasmins e hibiscos no jardim
aloés nos caminhos

As flores caíam à tardinha
e ficavam dançando ao vento
morrendo como pássaros encarnados
já muito cansados de voar

Nasci, nasci lá.

Mas comecei a andar, parti
e ainda espero a flor azul
que não se encontra nunca.

Merícia de Lemos

[Este poema fazia parte do "compêndio" da disciplina de Português adoptado no ano lectivo 74/75, no Liceu Pero de Anaia, na Beira, para o 3.º Ano do Liceu (actual 7.º ano de escolaridade). É o texto 95 da pag. 114.]

0 Comentários:

Enviar um comentário

<< Home