sexta-feira, fevereiro 02, 2007

Mais Palavras da minha Terra

Arcuape? – onde está?
Cacecai maningue – muito depressa;
Cúmua – água;

Espanga – faca;
Garufo – garfo;
Inhamasse – hoje;
Inhoca – cobra ou diarreia;
Manacage – mulher;
Manâmbua – cão;
Manarungo – homem;
Manguana – amanhã;
Maningue mabassa – muito trabalho;
Massarongo – indolente;
Mataco – rabo;
Maze – água;
Mecir – cozinheiro;
Muana – menina mais velha (no caso, eu);
Passope – ter cuidado;
Uafa – morrer;
Ximuana – menina mais nova (no caso, a minha irmã);
Xonexone – devagar.


Que dialecto é este? Sempre pensei que fosse machangano, mas acho que estou errada. No caso de "cúmua" e "maze" (água), diziam-me que uma forma era machangano e outra chisseno.
Acho que a Luh vai conseguir esclarecer esta minha trapalhada.

16 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Oi Laura
Afinal ainda te lembras de muita coisa. Eu já nem por isso. Sei algumas soltas, mas tenho pena de ter esquecido. Já fui ao dicionário e acrescentei lá 2 q me lembrei.
Beijinhos
beirense

sexta-feira, fevereiro 02, 2007 10:31:00 da tarde  
Blogger Formiga Rabiga disse...

Vim aqui responder a provocações, dizer que sim, que ando por cá com boas intenções de duração desconhecida mas muito sérias e vou daqui com o vocabulário aumentado ;)
E em parte a minha ausência prolongou-se porque ando com maningue mabassa, tanto que não posso com um macaco pelo mataco :)

sexta-feira, fevereiro 02, 2007 11:49:00 da tarde  
Blogger Laura Lara disse...

Beirense
Andas muito desaparecida! Assim, vamos lembrando. Como se diz leão? E macaco?
Beijinhos beirenses

sábado, fevereiro 03, 2007 12:04:00 da manhã  
Blogger Laura Lara disse...

Formiguita
Já começo a acreditar!
Xonexone, xonexone!
Beijinhos beirenses

sábado, fevereiro 03, 2007 12:07:00 da manhã  
Blogger luis manuel disse...

Deixaste-la sem resposta, agora comenta-a... pois as histórias de África e das Beiras, continuam vivas nas tuas palavras. Até em números (pelo menos até dez).
Por tão grande ausência, podia ter um Gúmi de "castigo" mas tenho tido muito "maningue mabassa" ... e sem ser escolhido por mim.

Um abraço

sábado, fevereiro 03, 2007 4:02:00 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

E o mafuta?
lembrei-me por causa do meu mataco maningue mafuta...Risos

domingo, fevereiro 04, 2007 1:09:00 da manhã  
Blogger Madalena disse...

Maningue mafuta é como eu vou ficar se não tenho cuidado com o que como!!!!!
Beijinhos, Laurinha!

domingo, fevereiro 04, 2007 11:28:00 da manhã  
Blogger Luh disse...

A anónima fui eu...Luh

domingo, fevereiro 04, 2007 9:01:00 da tarde  
Blogger Periférico disse...

Belas palavras, parece um glossário para os livros do Mia Couto ;-)

Beijos

segunda-feira, fevereiro 05, 2007 9:58:00 da manhã  
Blogger Diva disse...

Debate nteressante...bom saber k a minha terra ta no meio. Mais uma beirense.
Bjs meus

segunda-feira, fevereiro 05, 2007 12:07:00 da tarde  
Blogger Laura Lara disse...

Diva
Agradeço a tua visita.
Qual é a tua terra?
E que dialecto é este?
Tatá e beijinhos beirenses

segunda-feira, fevereiro 05, 2007 12:27:00 da tarde  
Anonymous casadaponte disse...

Tenho 2 irmãos nascidos na Beira e sempre ouvi dizer que eram os dois machanganos!...
Para quem gostar de recordar muitas das palavras e modos de falar do "nosso Moçambique" recomendo o livro do Nelson Saúte-As Mãos dos Pretos-é uma antologia do conto Moçambicano, com textos de muitos escritores conhecidos como José Craveirinha,Virgílio de Lemos,Rui Knopfli, Paulina Chiziane,Carlos Patraquim,etc-eu pessoalmente gostei muito.
Beijinho
M.Dores

segunda-feira, fevereiro 05, 2007 10:46:00 da tarde  
Blogger Diva disse...

Sou da Beira, mas esse dialecto e XISENA. Falado em zonas como Mutarara, Caia, Sena, Dondo...entre outras (algumas zonas de Sofala e Zambezia, nao todas.)
Bjs meus

domingo, fevereiro 18, 2007 6:43:00 da tarde  
Blogger Alda disse...

Olá
Encontrei este site http://www.cabanavc.com/dicio/
Não sei se já conhecia...
Em Inhaminga e no Dondo falava-se chissena, na Beira penso que também
Abraço
Alda

domingo, abril 15, 2007 5:20:00 da tarde  
Blogger Laura Lara disse...

Alda
Já conhecia o sítio, mas agradeço da mesma forma.
Tatá e beijinhos beirenses

domingo, abril 15, 2007 7:17:00 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Sete anos depois não deve haver ninguém à escuta, mas aqui vai uma dica.

Muitas destas palavras também são utilizadas em ChiNhungué (hoje escreve-se cinyungwe), falado em Tete.
Penso que existe uma comunidade de línguas aparentadas em todo o vale do Zambeze, Manica e talvez parte da Zambézia.

Gostava de encontrar um site onde possa recordar esta língua.

quinta-feira, julho 03, 2014 5:01:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home