sexta-feira, fevereiro 24, 2006

Respigos de África - XXXI

Só me mascarei uma vez. De varina estilizada. Assim se chamava o fato.
Foi na Beira, Moçambique e como, nessa altura, não se festejava o Carnaval por aquelas paragens, as crianças mascaravam-se pelo Natal, segundo a tradição inglesa. Lembro-me que o fato era lindo. Saia de fazenda, pelo meio da perna com pouca roda, num xadrez bem garrido sobre fundo negro. Blusa branca, em linho grosso, com muitos folhos e colete bem justinho, também em fazenda, apertado com atilhos. Meias grossas em lã e chinelos em verniz preto. Um fio grosso com um grande medalhão em metal amarelo a imitar ouro, brincos compridos no mesmo material. Um lenço de bonito desenho a cair debaixo dum chapéu de feltro preto sem abas, com uma borla de lado.
O fato era quentíssimo, como quentíssimo é o tempo, em Dezembro, em África.
Mas estive contente todo o dia e mais estaria se não fossem as chinelas que teimavam em sair-me dos pés.
Talvez nunca tenha transpirado tanto em toda a minha vida, mas afirmo que me senti a menina mais bonita e mais importante naquele dia e naquele lugar.

10 Comentários:

Blogger espumante disse...

Nunca me mascarei... a não ser um par de vezes já adulto e pai de filhos e muito, mas muito a pedido :)

domingo, fevereiro 26, 2006 1:43:00 da tarde  
Blogger Mitsou disse...

E eu que uma vez pedi um "sari" emprestado para ir ao baile dos Velhos Colonos e alguém mo queimou com um cigarro! O que vale é que foi numa ponta :))

Beijinhos e kanimambo pela música, minha querida! :)

domingo, fevereiro 26, 2006 8:37:00 da tarde  
Blogger Carlota disse...

E desta vez não há fotografia?

segunda-feira, fevereiro 27, 2006 3:16:00 da tarde  
Blogger Folha de Chá disse...

Devias estar tão gira. :) Gosto de ver crianças mascaradas. (Embora eu, quando criança, não achasse grande graça a máscaras).

segunda-feira, fevereiro 27, 2006 5:21:00 da tarde  
Blogger Laura Lara disse...

Espumante
E a máscara era de...?
Beijinhos

segunda-feira, fevereiro 27, 2006 6:50:00 da tarde  
Blogger Laura Lara disse...

Misou
Há saris lindos! Ainda tentei convencer a minha neta a levar um sari, mas ela preferiu ir de bruxa.
Beijinhos

segunda-feira, fevereiro 27, 2006 6:53:00 da tarde  
Blogger Laura Lara disse...

Carlota
Pois é, acho que não houve fotografias.
Beijinhos

segunda-feira, fevereiro 27, 2006 6:53:00 da tarde  
Blogger Laura Lara disse...

Folhita
Também gosto de ver crianças mascaradas. Mas há cada máscara tão estranha. Quando voltaremos aos trajes regionais, que os há tão bonitos?
Beijinhos

segunda-feira, fevereiro 27, 2006 6:56:00 da tarde  
Blogger MCM disse...

Que giro! Que sorte a tua de teres vivido em África. Vai contando, vai!

terça-feira, fevereiro 28, 2006 10:07:00 da manhã  
Blogger Isabel Magalhães disse...

A minha mãe tinha o hábito de nos 'mascarar', em crianças, com fatos feitos por ela. Tive, também um, de que me lembro, particulamente, de 'Minhota Rica' - como se dizia então - e fora todo confeccionado, com muito amor, pela minha avó paterna - Alice de seu nome - muita lã bordada, vidrilhos, canotilhos e lantejoulas.

Até as chinelas de verniz preto eram bordadas.

Lembrei-me agora de um pormenor; para que me não caissem dos pés, punham-me um elástico branco cruzado a segurar a chinela ao tornozelo. :)

Um abraço.

quinta-feira, março 09, 2006 12:12:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home