quinta-feira, dezembro 08, 2005

Quase Pesadelo

Hoje dormi mal, sonhei muito, tanto que me levantei mais cansada do que quando me deitei. Há sonhos que cansam. Sonhos cheios de actividade, imagens e pensamentos. Sonhos que atravessam toda a nossa vida.
E, sendo feriado, dormi mais, levantei-me mais tarde, sonhei mais e tive mais tempo para me cansar.
Vi-me no colégio. Quando uma professora faltava, a mestra de classe dava-nos um trabalho alternativo. Num dia da minha quarta classe, a tarefa foi decorar, em cinquenta e cinco minutos, um poema que ela escreveu no quadro. Decorei-o e acho que é, mais ou menos, assim:

Dentre os sóis de todo o mundo,
O sol mais lindo e ideal,
O mais forte e mais fecundo
È o Sol de Portugal.

Deus disse ao Sol:
- Eu te inundo de beleza sem igual,
Para iluminares Portugal
Melhor que o resto do mundo.

O Sol, ao ouvir Nosso Senhor,
Pôs-se lindo, fez-se rubro, respondendo com ardor:
- Farei a vossa vontade que é tão bela e caprichosa
Terá imensa claridade a pátria linda e ditosa.

Sua palavra cumpriu o astro-rei colossal e
Dentro de Portugal mais formoso então surgiu:
Sol brilhante, sol fecundo, de beleza sem igual,
És o mais belo do mundo, lindo Sol de Portugal.

Partilho, com quem me ler, este quase pesadelo.
Tenho, ou não, razão para não estar nos meus melhores dias?

5 Comentários:

Blogger Pitucha disse...

Eu que o diga, que fico completamente estragada quando me falam de sol, o tel de astro que inunda luz e calor...aqui, népias! As inundações são outras.
Beijos

sexta-feira, dezembro 09, 2005 7:36:00 da manhã  
Blogger lena disse...

loooooooooool


ainda bem que o partilhaste, gargalhada com gosto!
;D******

sexta-feira, dezembro 09, 2005 11:05:00 da manhã  
Blogger Laura Lara disse...

Laura
Um beijinho grande

sexta-feira, dezembro 09, 2005 12:29:00 da tarde  
Blogger Madalena disse...

Laurinha, pois é, eu também sonhei, mas foi um sonho lindo. Compensatório, como diz a minha amiga psicóloga. Um sonho que me pôs bem disposta para o dia todo. Os sonhos a dormir também não se escolhem. Desta vez tive eu muita muita sorte com o sonho que sonhei. Um beijinho muito grande para ti!

sábado, dezembro 10, 2005 1:19:00 da manhã  
Blogger António disse...

Esse poema, de alto valor patriótico, poderia ser a letra de uma canção para ser entoada muito certinha pela malta da Mocidade Portuguesa!
Seria uma beleza!

Beijinhos

sábado, dezembro 10, 2005 8:59:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home