quarta-feira, novembro 23, 2005

Acreditam?

Mais uma saída organizada pelo Centro Social Paroquial de Olivais-Sul para um grupo de trinta pessoas.
Desta vez a Cascais, à Casa de Santa Maria (um dos primeiros projectos desenhados pelo Arquitecto Raul Lino) e ao Museu Biblioteca Conde de Castro Guimarães.
A primeira visita foi muito bem guiada e correu a contento de todos.
Para a segunda visita, chegámos ao Museu Castro Guimarães perto das dezasseis horas e trinta minutos e aqui começou a cena que vou contar.
Uma criatura, nitidamente mal disposta, talvez pelo facto de estarmos a incomodá-la, afirma, carregada de azedume, que não tinha conhecimento de nada e que àquela hora era impossível guiar a visita. De resto, afirma ainda, cada vez mais enrubescida e espumando de raiva, o percurso dura, pelo menos uma hora e meia e o museu fecha às cinco horas, restando, portanto, apenas um pouco mais de trinta minutos. Muito educadamente, lá fomos dizendo que o programa tinha sido combinado em simultâneo com a Casa de Raul Lino e que lá não tinha havido problema. Tudo estava marcado e estavam à nossa espera. Perante esta tímida afirmação, a criatura, já enraivecida, consegue ainda requintar e decide dizer que ia perguntar ao conservador, já que não queria vir a ter problemas. No regresso afirma que a visita vai ser feita, que não tem tempo para falar, que não responde a perguntas e que temos de andar depressa. À frente do grupo, indica o caminho a grande velocidade. Na subida para o primeiro andar lembra que há trinta e um degraus pela frente, o que pode ser muito para pessoas velhas, mas cada um que decida se quer ir, ou não. Na descida, insiste que os degraus são estreitos e perigosos para pessoas idosas. A uma pergunta, mesmo assim corajosamente colocada, responde que uma colcha é japonesa e outra indo-portuguesa. E termina a visita.
Acreditam? É. Aconteceu ontem!

3 Comentários:

Blogger Pitucha disse...

Só à estalada...
Beijos

quarta-feira, novembro 23, 2005 1:26:00 da tarde  
Blogger Formiga Rabiga disse...

E ao pontapé!
É inacreditável a forma como as coisas não funcionam mesmo neste País (ou será país?).
Beijinhos

quarta-feira, novembro 23, 2005 8:14:00 da tarde  
Blogger Carlota disse...

Não terá essa abominável criatura uma costela belga?

quarta-feira, novembro 23, 2005 9:10:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home