terça-feira, junho 21, 2005

"Para Sempre"

“Tenho de. O pequeno intervalo entre a minha disponibilidade e a pequena tarefa a realizar. É o meu futuro. Reduzido minúsculo. Não olhes mais longe. Agora o teu futuro é o pequeno passo que dês para fechar as janelas, para abrir as lojas. Agora a tua vida é o instante em que vives. Nada mais, nada mais, mas não te lamentes. Sê inteiro na dignidade de ti. [...]”

Trecho tirado do livro que ando a ler. Que ando a ler? Não... que ando a saborear e a meditar, devagar, devagarinho, como a temperatura e a própria cadência do livro assim exigem. É o romance, de Vergílio Ferreira, “Para Sempre”.

5 Comentários:

Blogger t-shelf disse...

Vergílio ferreira é daqueles autores que nos obriga a pensar, a meditar a relativizar a vida. Gosto muito deste trecho.
beijinhos laura

terça-feira, junho 21, 2005 3:53:00 da tarde  
Blogger Pitucha disse...

Eu acho que nunca li um livro devagar... Tenho tanto a sensação de que tenho tanto livros para ler que os "devoro". Este já está, venha o próximo!
Como abrandar o ritmo?
Um beijo

terça-feira, junho 21, 2005 4:33:00 da tarde  
Blogger Laura Lara disse...

Pitucha
É como os sorvetes. Se os comeres muito depressa, não sabem a nada e fazem doer os dentes.
Beijinhos e um xi.

terça-feira, junho 21, 2005 5:52:00 da tarde  
Blogger Mitsou disse...

Pois saboreia-o devagar, como eu fiz. Um dos livros da minha vida. Beijinhos, amiga, e obrigada pela tua ternura.

quarta-feira, junho 22, 2005 10:53:00 da tarde  
Blogger Madalena disse...

Não li... Está na calha, como tantos outros. Tenho a angústia de não ter vida que chegue para tanto que há para ler. Além disso eu nem tenho ritmo definido. Tanto posso devorar, como saborear... Mas quando leio uma coisa assim linda, apetece-me vir aqui escrever, como tu fizeste.
Beijinhos, Laura!

quinta-feira, junho 23, 2005 12:08:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home