terça-feira, junho 14, 2005

Eugénio de Andrade

Frente a frente

Nada podeis contra o amor,
Contra a cor da folhagem,
contra a carícia da espuma,
contra a luz, nada podeis.

Podeis dar-nos a morte,
a mais vil, isso podeis
- e é tão pouco!

Eugénio de Andrade

2 Comentários:

Blogger Madalena disse...

Laura, ontem tive a sensação de conhecer todos os poemas dele. Mas este não conheço.
Beijinhos para ti!

quarta-feira, junho 15, 2005 12:00:00 da manhã  
Blogger lilla mig disse...

Que bonito! :) Bjinhos

quinta-feira, junho 16, 2005 10:42:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home