segunda-feira, maio 16, 2005

Academia do Centro Paroquial de Olivais-Sul

Há nove anos, sob a inspiração do lema “Dar mais anos à vida e mais vida aos anos”, a Paróquia criou uma Academia, destinada à terceira idade. Ando lá há quase três anos e acho verdadeiramente espectacular verificar como ainda há pessoas boas que dão gratuitamente muito do seu tempo para partilhar com outros os seus conhecimentos. É assim que já aprendi a fazer tapetes de Arraiolos, que faço parte dum grupo de pessoas que passa parte de uma tarde por semana a dissertar, em língua inglesa, sobre temas previamente estabelecidos, que me delicio durante uma hora semanal a ouvir falar de escritores portugueses, que visito museus e locais de interesse, em Lisboa e arredores, e que, a partir de Outubro, vou começar a aprender o bordado de Castelo Branco. Muitas outras actividades há, desde Restauro, Animação Musical, Cuidados de Saúde e Psicologia até Pintura, Línguas, Convívio Cultural, Ginástica e Ioga. A Academia é, neste momento, frequentada por 350 pessoas.
Que ninguém diga que a sua vida é vazia. Com um bocadinho de imaginação e de esforço, podemos sempre realizar sonhos e criar novas amizades. Pela minha experiência digo que o tempo me é pouco para tudo o que gostaria de fazer.

4 Comentários:

Blogger Madalena disse...

Espantas-me! Nem digo mais nada!
Beijinhos

segunda-feira, maio 16, 2005 6:26:00 da tarde  
Blogger t-shelf disse...

Aí está a confirmação do que eu suspeitava em ti Laura- uma mulher industriosa repleta de talentos, generosidade e entusiasmo pela vida. Beijinhos

segunda-feira, maio 16, 2005 8:53:00 da tarde  
Blogger Pitucha disse...

Vida vazia? É preciso falta de imaginação... O meu problema é tê-la demasiado cheia: é que ainda me obrigam a passar muitas horas por dia (sempre demais, claro) fechada num escritório a construir a Europa. Só me resta dormir depressinha para ter tempo para fazer tudo o resto. Ainda assim, os livros acumulam!
Beijos

terça-feira, maio 17, 2005 1:35:00 da tarde  
Blogger Isabel Magalhães disse...

Segui o link e vim espreitar...

imagina que te imaginava mesmo numa aldeia perdida numa das Beiras...

foi uma boa surpresa saber-te em Lisboa. :)

A minha filha, recém-licenciada, teria 23, 24 anos, deu aulas de informática, como voluntária, numa Academia da Terceira Idade aqui do Concelho de Oeiras. Posso acrescentar que uma das alunas tinha 80 anos, uma sede enorme de aprender e era atentíssima.

Só se aborrece quem não quer mesmo ocupar o tempo. :)

Deixo um abraço.

sexta-feira, maio 26, 2006 5:47:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home